Acidificação dos oceanos nos próximos 100 anos ameaça a vida marinha, por Henrique Cortez


Um novo estudo avalia os efeitos da acidificação da água do mar e mostra que a redução do valor pH das águas superficiais dos oceanos terá drásticos resultados nos ecossistemas marinhos nos próximos 100 anos. A pesquisa, de cientistas da Suécia e Austrália, é a primeira investigação em como a redução do pH da água da superfície do mar atinge vida marinha. Por Henrique Cortez, do EcoDebate.

Leia mais deste post

A poluição envenena o desenvolvimento da China, por Henrique Cortez


Poluição no rio Xiangjiang, na província de Hunan

A China, sempre citada como um exemplo de economia emergente, viu o seu PIB duplicar em apenas quatro anos. O crescimento da economia é inegável, mas a que custo? Por Henrique Cortez, do Ecodebate, com Agências.

Leia mais deste post

Estudo afirma que as mudanças climáticas custarão bilhões de dólares aos EUA, por Henrique Cortez


As alterações climáticas custarão bilhões de dólares aos EUA, diz uma nova série de relatórios do Centro de Integrado de Pesquisa Ambiental (Center for Integrative Environmental Research – CIER) da Universidade de Maryland. Os pesquisadores concluíram que as despesas já começaram a acumular e são crescentes.

Ao combinar os dados existentes com novas análises, os oito estudos avaliam o impacto econômico das alterações climáticas sobre o Colorado, Geórgia, Kansas, Illinois, Michigan, Nevada, Nova Jersey e Ohio. Estudos adicionais sobre outros estados estão em andamento. Por Henrique Cortez, do Ecodebate.

Leia mais deste post

‘Raspar’ o fundo do barril de petróleo é um novo risco significativo ao clima, afirma o WWF, por Henrique Cortez


A exploração em novas reservas da América do Norte e a exploração do xisto de alcatrão poderiam aumentar os níveis de CO2 atmosférico em até 15%, diz um novo relatório do WWF-Reino Unido Reino Unido. Por Henrique Cortez, do EcoDebate.

Leia mais deste post

Acidentes nucleares lançam a França em um pesadelo de filme sci-fi, por Henrique Cortez

As empresas nucleares francesas, principalmente a Areva, esperavam desempenhar um papel central nos planos do governo de desenvolver e vender ao mundo uma nova geração de reatores, mas diversos acidentes ameaçam a credibilidade do setor.


Um campo de girassóis em frente à central nuclear Areva em Tricastin, em Bollene, no sul da França. Foto: Fred Dufour / AFP / Getty Images

Os acidentes em Tricastin, uma central nuclear controlada pela EDF, empresa que está prestes a comprar a British Energy e assumir o controle da maior parte das centrais nucleares britânicas, impede o consumo e utilização da água do sistema municipal de distribuição, obrigando a população a recorrer à água engarrafada. Por Henrique Cortez, do EcoDebate, com Agências.

Leia mais deste post

Porque comer menos pode ajudar o meio ambiente, por Henrique Cortez


Estudo constata que uma dieta saudável e um regresso à agricultura tradicional podem ajudar a reduzir o consumo de energia e de alimentos nos EUA.

Estima-se que 19 por cento do total da energia utilizada nos EUA é consumida na produção e distribuição de alimentos. A energia norte-americana é, majoritariamente, de origem fóssil, cada vez mais cara e escassa, além de ser a principal fonte de emissão de carbono nos Estados Unidos. Por Henrique Cortez, do Ecodebate.

Leia mais deste post

Florestas ameaçadas pela demanda de agrocombustíveis, comida e madeira, diz estudo, por Henrique Cortez

A demanda global por agrocombustíveis, comida e madeira destruirá as florestas do mundo, se os esforços contra as mudanças climáticas e de combate à miséria não considerarem um bilhão de pessoas dependentes das florestas, dizem dois estudos da organização Rights and Resources Initiative (RRI), uma das primeiras organizações do mundo na administração e na conservação de florestas. Por Henrique Cortez, do EcoDebate.

Leia mais deste post