Mudanças climáticas na Antártida são influenciadas pela temperatura do oceano Pacífico


As oscilações de temperatura na Antártida ocidental estão ligadas às condições tropicais, no Oceano Pacífico, de acordo com uma nova análise de núcleos de gelo, conduzida por cientistas do National Center for Atmospheric Research (NCAR) e da Universidade de Washington (UW).

Os resultados mostram a ligação do continente mais frio do mundo com o aquecimento global e com eventos periódicos como El Nino. Por Henrique Cortez, do EcoDebate.

“Com os trópicos mais quentes, também o aquecimento atingirá a Antártida ocidental”, diz o cientista David Schneider, do NCAR, que conduziu as pesquisa com Eric Steig da UW. “Estes núcleos revelam que o clima da Antártida ocidental é influenciado pelas mudanças atmosféricas e oceânicas milhares de quilômetros ao norte.”

A pesquisa foi publicada na edição online da Proceedings of the National Academy of Sciences. O trabalho contou com o apoio da National Science Foundation, patrocinador do NCAR.

Os cientistas estão particularmente interessados em saber se o aquecimento global vai desestabilizar o gelo antártico ocidental, ao longo de um período de décadas ou séculos. O gelo cobre uma área do tamanho do México, com 6500 metros de profundidade, em média e, caso derretam, poderiam elevar o nível do mar de 2,5 a 5 metros.

O clima da Antártida é difícil de estudar, em parte porque existem poucas observações desta vasta e remota região e em parte devido ao frio. Os cientistas determinaram, em estudos anteriores, que o clima da Antártida provavelmente havia aquecido por cerca de 0,2 graus Celsius no século passado.

Mas não foi esta a avaliação das medições desta nova pesquisa. Schneider e Steig estimam que a Antártida ocidental aqueceu 0,9 graus C ao longo do século XX.

Isso é um pouco mais do que a média global de aquecimento, cerca de 0,7 graus C. Devido às oscilações na temperatura durante os anos 1930 e 1940, há uma considerável margem de incerteza, na estimativa do século XX, diz Schneider. Ele observa que existe uma maior confiança do aquecimento ocorrido desde 1950, atingindo em média 0,4 graus C por década.

Os dados mostram que o clima da Antártida é altamente influenciado pelas mudanças no Pacífico.

Por exemplo, durante um grande evento El Nino de 1939 a 1942, as temperaturas na Antártida ocidental aumentaram em cerca de 3-6 graus C e, em seguida, desceram para um valor estimado em 5-7 graus C durante os dois anos seguintes . El Nino-se caracterriza-se por uma uma mudança na periódica pressão atmosférica, acompanhada pelo aquecimento oceânico no Pacífico tropical sul-americano.

“Esses resultados recentes da Antártica ajudam a colocar as tendências climáticas em um contexto global”, diz Schneider.

Steig acrescenta que, embora a influência do clima tropical na Antártida ocidental não fosse desconhecido “, estes resultados são os primeiros a demonstrar que podemos detectar inequivocamente a influência”.

Decodificação do clima recorde
A análise dos núcleos de gelo é crucial para a compreensão do clima da Antártida. Poucas estações meteorológicas existiam antes da década de 1950, e até mesmo as leituras de satélites podem não ser confiáveis, devido à dificuldade causada pelas nuvens que cobrem a neve.

Para reconstruir as tendências de clima ao longo do último século, Schneider e Steig analisaram os núcleos de gelo recolhidos a partir de oito localidades da Antártica ocidental. Eles mediram, os isótopos estáveis, pesados e leves, de oxigênio e de hidrogênio, os elementos que compõem o gelo. Durante os episódios quentes, os isótopos pesados são mais comuns, devido a uma série de processos, tais como uma redução da condensação que, de outra forma, poderia removê-los.

O núcleos de gelo foram recolhidos, para o estudo, de 2000 a 2002, durante a U.S. International Trans-Antarctic Scientific Expedition, da qual Schneider e Steig participaram. A Expedição e posterior análise do núcleo de gelo foi patrocinada pela National Science Foundation’s Office of Polar Programs.

Ice cores record significant 1940s Antarctic warmth related to tropical climate variability
PNAS published August 12, 2008, doi:10.1073/pnas.0803627105

* David P. Schneider * and Eric J. Steig

* Abstract
* Full Text (PDF)

[EcoDebate, 15/08/2008]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: