Universidade da ONU pede mais pesquisas sobre os impactos das mudanças climáticas nos recursos hídricos


Foto: Jaspreet Kindra/IRIN

A Universidade da ONU (United Nations University, UNU), em documento divulgado nesta semana, destaca a necessidade de que sejam desenvolvidos novos modelos matemáticos e computacionais para avaliar os impactos das mudanças climáticas nos “estoques” de água potável e nos sistemas de gerenciamento de efluentes (químicos e orgânicos). A universidade destaca que estes modelos são urgentes, diante do crescimento das crises hídricas, em razão do aquecimento global. Por Henrique Cortez*, do EcoDebate.

“Nós necessitamos de mais investimentos no desenvolvimento de modelos de predição, melhorando os programas de monitoramento e reduzindo a incerteza dos impactos potenciais”, disse Corinne Wallace, pesquisadora chefe de água e saúde (UNU’s International Network on Water, Environment and Health) e co-autora do documento.

Disse, ainda, que ” É necessário validar modelos que prevejam o impacto das mudanças climáticas na água, sistemas de saneamento, disponibilidade hídrica, qualidade da água e doenças por veiculação hídrica”.

O documento destaca que as atuais previsões indicam que as mudanças climáticas podem causar chuvas mais intensas e menores períodos de tempo em várias regiões do planeta, causando inundações e aumentando o risco de aumentar a “mobilidade” de patógenos e outros contaminantes químicos e/ou orgânicos. Em outras regiões poderá ocorrer exatamente o contrário, aumentando o stress hídrico e a desertificação.

As mudanças climáticas também podem afetar severamente os sistemas de abastecimento e saneamento, cuja infraestrutura, operação e gerenciamento foram concebidos sem incorporar as informações dos riscos decorrentes das mudanças climáticas. Um exemplo disto é percebido nas enchentes na Europa, em 2002 e as ondas de calor, em 2003, que colocaram a infraestrura de abastecimento e saneamento à beira do colapso.

Sem avaliar os reais impactos das mudanças climáticas nos recursos hídricos não haverá como redimensionar os serviços para uma nova escala operacional.

Em outra frente, o aumento do nível dos oceanos pode afetar os aqüíferos costeiros, reduzindo a disponibilidade hídrica em vastas regiões do planeta.

O crescimento do stress hídrico e da desertificação, nas regiões mais pobres do planeta, também pode gerar grandes ondas de refugiados ambientais, que, inclusive, também estarão expostos a maiores riscos epidêmicos (sobre a questão dos refugiados ambientais sugerimos que leiam “Refugiados ambientais serão mais de 200 milhões até 2050” e “Refugiados ambientais, a dimensão humana do aquecimento global“)

[EcoDebate, 24/10/2008]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

One Response to Universidade da ONU pede mais pesquisas sobre os impactos das mudanças climáticas nos recursos hídricos

  1. Pingback: Portal EcoDebate » Blog Archive » Universidade da ONU pede mais pesquisas sobre os impactos das mudanças climáticas nos recursos hídricos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: