Reduzir o consumo é fator chave para um futuro sustentável

Global Environmental Change
Global Environmental Change

A cada dia novos estudos e pesquisas confirmam que o atual modelo de desenvolvimento, baseado no “infinito” crescimento do consumo, é insustentável. Vivemos em um planeta finito com recursos igualmente finitos, logo o conceito de desenvolvimento baseado na expansão infinita da economia não funcionará por muito tempo. Pena que, reconhecer o obvio, nem sempre seja simples.

Agora, pesquisadores do Australian Commonwealth Scientific and Research Organization (CSIRO), confirmam as previsões do controverso livro The Limits to Growth, editado em 1972, e que previa o colapso global, em termos economicos e ecológicos, em meados do século 21. Por Henrique Cortez*, do EcoDebate.

O livro Limits to Growth desenhou cenários para o futuro da economia global e meio ambiente, recomendando mudanças profundas na nossa forma de viver, para evitar uma catástrofe.

Em artigo publicado na atual edição do Global Environmental Change, o pesquisador do CSIRO, Dr Graham Turner, comparou a análise do livro com os dados globais dos últimos 30 anos.

“Os dados reais, dos últimos 30 anos, basicamente confirmam os modelos do (livro) The Limits to Growth. Eles mostram que, de acordo com o modelo, o mundo seguiu exatamente a trajetória insustentável, que o livro já definia como cenário provável.”, diz Turner.

“A modelagem original prevê que, se continuarmos nesta trajetória, sem reduzir substancialmente o nosso consumo, a economia mundial entrará em colapso em meados deste século.

Dados atuais, como os preços crescentes do petróleo, as mudanças climáticas, crise de água e comida e segurança, firmemente claramente confirmam a tendência de colapso definido como provável The Limits to Growth.”

A pesquisa é a primeira tentativa de testar, exaustivamente, as previsões do livro, que permanece como um dos mais completos modelos globais vinculando o meio ambiente e a economia global.

Até o momento, as recomendações do The Limits to Growth, que incluem mudanças fundamentais nas política de sustentabilidade e de comportamento de consumo, não foram executadas.

Os limites do crescimento documentados, no livro, resultaram de um estudo realizado por Meadows et al, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), encomendado pelo Clube de Roma.

Os livro tornou-se o mais vendido da história ambiental, vendendo mais de 30 milhões de exemplares em 30 idiomas.

“Desde 1972, The Limits to Growth tem suscitado muitas críticas, mas nossa pesquisa indica que as principais queixas contra a modelagem são falsas”, diz o Dr. Turner.

O tema está cada vez mais relevante e recentemente também foi discutidono relatório “Special report: How our economy is killing the Earth”, publicado pela revista New Scientist, que debatemos no editorial “Como a economia está matando o planeta: um tema a ser debatido”, de 20/11/2008, o qual sugerimos como leitura complementar a esta matéria.

A íntegra do artigo “A Comparison of The Limits to Growth with 30 years of reality”, publicado na Global Environmental Change, é restrito a assinantes, mas, abaixo, transcrevemos as informações básicas, o abstract e informações para contatos com o Dr Graham Turner.

Graham M. Turner. A Comparison of The Limits to Growth with 30 years of reality.
Global Environmental Change
Volume 18, Issue 3, August 2008, Pages 397-411
Globalisation and Environmental Governance: Is Another World Possible?

A comparison of The Limits to Growth with 30 years of reality

Abstract

In 1972, the Club of Rome’s infamous report “The Limits to Growth” [Meadows, D.H., Meadows, D.L., Randers, J., Behrens_III, W. W. (1972). The Limits to Growth: A Report for the Club of Rome’s Project on the Predicament of Mankind. Universe Books, New York] presented some challenging scenarios for global sustainability, based on a system dynamics computer model to simulate the interactions of five global economic subsystems, namely: population, food production, industrial production, pollution, and consumption of non-renewable natural resources. Contrary to popular belief, The Limits to Growth scenarios by the team of analysts from the Massachusetts Institute of Technology did not predict world collapse by the end of the 20th century. This paper focuses on a comparison of recently collated historical data for 1970–2000 with scenarios presented in the Limits to Growth. The analysis shows that 30 years of historical data compare favorably with key features of a business-as-usual scenario called the “standard run” scenario, which results in collapse of the global system midway through the 21st century. The data do not compare well with other scenarios involving comprehensive use of technology or stabilizing behaviour and policies. The results indicate the particular importance of understanding and controlling global pollution.

Dr Graham Turner
CSIRO Sustainable Ecosystems
Phone: 61 2 6242 1653
Alt Phone: 61 4 0951 9422
Email: Graham.Turner@csiro.au

* Com informações do CSIRO Sustainable Ecosystems

[http://www.ecodebate.com.br/index.php/2008/11/19/reduzir-o-consumo-e-fator-chave-para-um-futuro-sustentavel/, 19/11/2008]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

One Response to Reduzir o consumo é fator chave para um futuro sustentável

  1. Pingback: Portal EcoDebate » Blog Archive » Reduzir o consumo é fator chave para um futuro sustentável

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: