Novo estudo considera que o milho transgênico afetou as taxas de reprodução em ratos

Um estudo austríaco, encomendado pelo Ministério da “Saúde, da Família e da Juventude” e pelo Ministério da “Agricultura , Florestas, Ambiente e Recursos Hídricos”, encontrou efeitos negativos no milho transgênico, relacionado às taxas de reprodução de ratos alimentados com este tipo de milho. Por Henrique Cortez, do EcoDebate.

No estudo, os ratos foram alimentados com o milho geneticamente modificado MON810 x NK603. Estes ratos, alimentados com milho transgênico não tinham ninhadas ou geravam menos descendentes, quando comparado ao grupo de controle alimentado com milho não transgênico. As diferenças foram estatisticamente significativas.

Resultados similares foram obtidos em um estudo multi-geracional, onde a geração parental foi alimentado com ou sem milho GM durante gerações sucessivas. Apesar da diferença não atingir significância estatística em qualquer uma geração, a tendência era clara – a média de tamanho e peso, bem como o número de filhotes desmamados foram melhores em ratos alimentados com milho não-GM.

O estudo, um dos poucos estudos de longo prazo sobre a alimentação até à data, foi apresentado pelo Dr. Jürgen Zentek, professor de Medicina Veterinária da Universidade de Viena, e principal autor do estudo, em um recente seminário científico em Viena, Áustria. O seminário foi acolhido pela AGES, a Agência Austríaca para a Saúde e a Segurança Alimentar.

Segundo o Greenpeace, o milho geneticamente modificado MON810 x NK603, da Monsanto, foi aprovado para plantio e utilização em alimentação em diversos países incluindo os EUA, Argentina, Japão, Filipinas e África do Sul. No México e na União Européia, é aprovado para uso alimentar humano e animal.

O estudo “Biological effects of transgenic maize NK603xMON810 fed in long term reproduction studies in mice” está disponível para acesso e download. Para acessar o estudo clique aqui.

[email_link]

[http://www.ecodebate.com.br/index.php/2008/11/25/novo-estudo-considera-que-o-milho-transgenico-afetou-as-taxas-de-reproducao-em-ratos/, 25/11/2008]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

One Response to Novo estudo considera que o milho transgênico afetou as taxas de reprodução em ratos

  1. Pingback: Portal EcoDebate » Blog Archive » Novo estudo considera que o milho transgênico afetou as taxas de reprodução em ratos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: