O aquecimento global está mudando a matéria orgânica no solo


Universidade de Toronto Scarborough

Nova pesquisa mostra que deveríamos estar olhando para o chão, e não o céu, para ver como as mudanças climáticas poderão ter o seu mais perigoso impacto sobre a vida na Terra.

Cientistas da Universidade de Toronto Scarborough (University of Toronto) publicaram, na revista Nature Geoscience, um estudo [Increased cuticular carbon sequestration and lignin oxidation in response to soil warming] que mostra como e quanto o aquecimento global realmente muda a estrutura molecular da matéria orgânica no solo. Por Henrique Cortez*, do EcoDebate.

“Os solos contém mais do dobro da quantidade de carbono da atmosfera do que faz, e, até agora, os cientistas ainda não estudaram com exatidão este estoque de carbono, diz Myrna J. Simpson, pesquisadora e professora associada de Química Ambiental no UTSC. “Através da nossa investigação, temos tentado determinar quais são compostos de solos ao nível molecular e se essa composição vai mudar em um mundo mais quente.”

A matéria orgânica do solo é o que a torna fértil e capaz de sustentar a vida vegetal – fatores especialmente importantes para a agricultura. A matéria orgânica retém água no solo e evita a erosão. Processos naturais de decomposição da matéria orgânica do solo fornecem aos micróbios as fontes de energia e água que precisam para crescer e o carbono é liberado na atmosfera, como um subproduto desse processo. Com o aquecimento global e o conseqüente aumento das temperaturas, é possível que este processo seja acelerado, aumentando a quantidade de CO2 que é transferido para a atmosfera.


A pesquisadora e professora Myrna Simpson. Foto de Ken Jones

“Do ponto de vista da agricultura, nós não podemos ter o luxo de perder carbono a partir do solo, porque vai alterar a fertilidade e aumentar a erosão”, diz Simpson. “Por outro lado, precisamos considerar todo o carbono estocado no permafrost do Ártico. Também é preciso compreender o que vai acontecer com o carbono armazenado, quando os micróbios tornam-se mais ativos sob temperaturas mais quentes.”

Até esta pesquisa, os cientistas não sabiam muito sobre a composição molecular do solo. Parte da razão é que, a partir de uma perspectiva química, o solo é difícil de analisar, devido a seus muitos componentes, incluindo bactérias, fungos matéria parcialmente degradada ou antigos materiais vegetais. Os pesquisadores um mecanismo RMN (Ressonância Magnética Nuclear) – o único mecanismo RMN no Canadá especificamente dedicado à investigação ambiental – para ter uma visão detalhada da estrutura molecular e reatividade dos solos.

O acesso ao artigo, na revista Nature Geoscience, October 2008, Volume 1 No 10 pp635-718, é restrito a assinantes. Abaixo estão informações de contato dos pesquisadores e dados sobre o artigo publicado.

Contato:
Laura Matthews, Marketing & Communications, U of T Scarborough
416-287-7089, lmatthews@utsc.utoronto.ca
Cell: 416-527-1771

Myrna Simpson, Professor, Environmental Chemistry, U of T Scarborough
416-287-7234, myrna.simpson@utoronto.ca

Increased cuticular carbon sequestration and lignin oxidation in response to soil warming
Xiaojuan Feng, André J. Simpson, Kevin P. Wilson, D. Dudley Williams, Myrna J. Simpson

SUMMARY: Rising temperatures are predicted to accelerate the decomposition of labile soil organic compounds such as proteins and carbohydrates, whereas biochemically resistant compounds, such as

Nature Geoscience (23 Nov 2008), doi: 10.1038/ngeo361, Letters

* Com informações da University of Toronto. http://www.utoronto.ca/

[http://www.ecodebate.com.br/index.php/2008/11/26/o-aquecimento-global-esta-mudando-a-materia-organica-no-solo/, 26/11/2008]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

3 Responses to O aquecimento global está mudando a matéria orgânica no solo

  1. Pingback: Portal EcoDebate » Blog Archive » O aquecimento global está mudando a matéria orgânica no solo

  2. Missao Tanizaki disse:

    Reduzir as Emissões de Gás Carbônico é muito pouco.

    Reduzir o Desmatamento, também, é muito pouco.

    A Mudança Climática é muito mais do que Emissões de Gases do Efeito Estufa.

    Os Mares & Oceanos estão sendo utilizados como o “LIXÃO” da HUMANIDADE, pois tudo acaba lá.

    A Agricultura ORGÂNICA é uma das Grandes SAÍDAS para o Brasil & Paises em Desenvolvimento – ESQUECERAM do MINISTÉRIO da AGRICULTURA

    A Equipe BR do AGUAPÉ tem a expor o que segue.

    Os Paises Desenvolvidos, em sua maioria podem / devem dar suas contribuições, através da utilização de Tecnologias mais LIMPAS.

    Já os Demais Países, inclusive o Brasil, podem / devem utilizar outra ESTRATÉGIA, muito Mais EFICIENTE & muito Menos HONEROSA – INVESTIR em Agricultura ORGÂNICA.

    Através da Agricultura ORGÂNICA podemos devolver / enterrar imensa Quantidade de Carbono ao SOLO, gerando Milhões de Empregos Dignos aos Cidadãos Brasileiros, reduzindo automaticamente Os atuais níveis da CRIMINALIDADE, induzindo O Desenvolvimento SOCIAL & Econômico do Brasil, de FATO, SUSTENTÁVEL .

    Para Ampliar a Agricultura ORGÂNICA é muito importante uma Boa Fonte de Biomassa para produzir o Bio-Fertilizante, em ESCALA, o Principal Insumo da Agricultura ORGÂNICA, e para isso a Natureza disponibilzou para os nossos Produtores Rurais o AGUAPÉ, podendo, ainda, ser empregado para uma infinidade de outros fins -– Um Fantástico Recurso Natural que apresenta Altíssima Produtividade, incomparável a qualquer outro Recurso Natural, e pode atuar em todos os sentidos para promover a Correção de Grande Parte dos ERROS que a HUMANIDADE tem cometido ao longo do tempo.

    ALERTA, em nome da ÉTICA ! ! ! ! ! ! !
    Na Manipulação do AGUAPÉ recomenda-se Muito Cuidado porque a INEXPERIÊNCIA pode levar o INDIVÍDUO à sua MORTE.
    Seja Extremamente Cuidadoso ! ! ! ! ! ! !

    NOTA: se acredita em Desenvolvimento SOCIAL & Econômico do Brasil, de FATO, SUSTENTÁVEL, faça a sua parte DIVULGANDO esse comentário da Equipe BR do AGUAPÉ.

    Um Abraço Fraterno a VOCÊ & Membro / Colaborador (ou pretendente),

    MISSAO TANIZAKI
    Fiscal Federal Agropecuário
    Bacharel em Química
    missao.tanizaki@agricultura.gov.br (Com Problemas)
    missao.tanizaki@gmail.com (NOVO)
    Equipe BR do AGUAPÉ
    TUDO POR UM BRASIL & MUNDO MELHOR

  3. ÁLVARO BECK disse:

    Reduzir as Emissões de Gás Carbônico é muito pouco.
    Reduzir o Desmatamento, também, é muito pouco.
    A Mudança Climática é muito mais do que Emissões de Gases do Efeito Estufa.

    VAMOS ALEM DO POUCO:
    ASSISTI UM VÍDEO DO YOUTUBE NO QUAL O AUTOR ALERTA PARA O FATO DE QUE O PLANETA ESTA FICANDO MAIS LEVE, PERDENDO MASSA.
    A MATÉRIA EM REFERÊNCIA É O HIDROGÊNIO QUE ESTA SE PERDENDO NO ESPAÇO ENQUANTO O PLANETA TRANSLADA EM TORNO DO SOL.
    “MESQUINHARIA”, CREIO SE ADEQUAR AO VOLUME DESTA MASSA PERDIDA, SE COMPARARMOS COM MASSA QUE O CORPO COMPACTO “PLANETA”, PERDE QUANDO RETIRAMOS DO SEU INTERIOR, COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS, OS QUAIS ALCANÇAM A MARCA DE; UM MILÃO, ou mais, DE TONELADAS DIÁRIAS.
    EM, CENTO E CINQÜENTA ANOS, JÁ SOMAM-SE MAIS DE TRÊS TRILHÕES DE TONELADAS DE MATÉRIA GASEIFICADA PELA QUEIMA DESTES COMBUSTÍVEIS, APLICANDO-SE A TEORIA DA RELATIVIDADE E ADEQUADAMENTE A LEI DA INÉRCIA, ESTAREMOS PRÓXIMOS DE UM NOVO CONCEITO.
    NÃO QUERO “INVENTAR” NEM “ACHAR”. MAS QUERO SIM, APLICAR AS LEIS QUE JÁ EXISTEM, NA DIMENSÃO ASTRONÔMICA. ( no YouTube: oferramenteiro – INÉRCIA)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: