EUA: Resíduos de urânio foram identificados no sistema de água potável em Kansas

Resíduos de urânio, em níveis acima dos limites permitidos, foram identificados em nove comunidades Kansas, de acordo com o Kansas Geological Survey http://www.kgs.ku.edu/ . Agora, essas comunidades precisam encontrar soluções para fazer reduzir os níveis de contaminação pelo urânio. Por Henrique Cortez, do Ecodebate.

Em 2003 a EPA, Environmental Protection Agency, fixou um padrão para a presença de urânio, na água potável, de até 30 partes por bilhão. As empresas de tratamento/distribuição de água tiveram até dez/2007 para realizar a avaliação da água distribuída.

A presença de urânio na água é comum em diversas regiões do planeta e, em geral, ocorre em níveis muito baixos, sem riscos significativos para a saúde publica.

Nestas comunidades, no entanto, os níveis encontrados superam os níveis máximos permitidos, razão da preocupação para com a população.

A exposição prolongada a níveis elevados de urânio pode causar danos nos rins e aumentar o risco de câncer. O urânio natural pode ser tóxico ou venenoso, mesmo com baixa radioatividade e esta é a preocupação principal no Kansas.

“O rio Arkansas é particularmente suscetível aos níveis de urânio acima dos padrões de consumo de água definidos pela EPA, devido às práticas agrícolas na região leste do Colorado”, explica Don Whittemore, do Kansas Geological Survey.

“Assim como o mercúrio e arsênio, o urânio pode ser tóxico em doses elevadas durante um longo período”, afirmou Whittemore.

Nove comunidades e bairros têm, agora, que lidar com fontes de abastecimento de água com níveis de urânio, consistentemente, acima das normas federais. Elas são – Atwood, Clay Center, Gaylord, Morganville, Norton, Oberlin, Lakin, Condado de Rooks Rural Water District 1 e uma subdivisão da Cidade Jardim. Os poços e fontes privados não são monitorados.

Um abastecimento de água que não atende às normas das EPA tem que ser monitorado trimestralmente e deve iniciar um processo de redução dos contaminantes.

Estão, em avaliação, medidas de curto prazo, tais como fechamento das fontes contaminadas e substituição por novas fontes, contratação de novos fornecedores e a instalação de novos sistemas de tratamento com osmose reversa.

A maneira pública e transparente com que as autoridades no Kansas estão tratando o problema nos remete ao caso da contaminação por urânio nas águas superficiais e subterrâneas em Caetité, BA.

A presença natural do urânio no solo, naturalmente, contamina as reservas de água, que devem ser cuidadosamente monitoradas, independentemente da atividade mineradora. E a saúde publica deve acompanhar os prontuários médicos de toda a população, visando identificar, já em estágios iniciais, um eventual aumento na intoxicação/envenenamento por urânio.

Nos EUA, as autoridades reconhecem que o manejo do solo (pelas práticas agrícolas) contribuiem para a contaminação. Aqui se diz que o manejo do solo (por atividade mineradora) não contribui para a contaminação. Pelo simples bom senso é possível identificar quem está falando a verdade.

No Brasil, temos uma longa história de contaminações da população por produtos químicos, agrotóxicos, amianto, diversos particulados, etc, sem maiores cuidados com o tema. A população não se contamina sozinha, mas, diante da falta de responsabilidade/responsabilização do contaminador, sempre acaba abandonada à própria sorte.

Leiam, por exemplo, as matérias que relacionamos:

contaminação por urânio nas águas superficiais e subterrâneas em Caetité, BA: Moradores se dividem sobre suspeita de contaminação

contaminação por urânio nas águas superficiais e subterrâneas em Caetité, BA: Audiência pública: MPF/BA requer auditoria independente

contaminação por urânio nas águas superficiais e subterrâneas em Caetité, BA: ATA de AUDIÊNCIA PÚBLICA

contaminação por urânio nas águas superficiais e subterrâneas em Caetité, BA: Fiocruz investiga casos de doenças na região

contaminação por urânio nas águas superficiais e subterrâneas em Caetité, BA: Igreja busca casos de câncer junto a famílias

denúncia de contaminação por urânio nas águas superficiais e subterrâneas: Governo da Bahia garante assistência às famílias de Caetité

Mineração de urânio em Caetité/BA: os custos socioambientais da energia nuclear, artigo de Zoraide Vilasboas

Governo investiga denúncias de contaminação das águas por urânio em Caetité

INB nega contaminação em Caetité, acusa Greenpeace de alarmismo e ameaça processar a ONG internacional

Dentes radioativos

Greenpeace denuncia que a produção de urânio contamina água em Caetité(BA)

Vítimas de contaminação no caso Shell começam a ser cadastradas

* Com informações do Kansas Geological Survey, Public Outreach

[http://www.ecodebate.com.br/index.php/2008/12/01/eua-residuos-de-uranio-foram-identificados-no-sistema-de-agua-potavel-em-kansas/, 01/12/2008]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

One Response to EUA: Resíduos de urânio foram identificados no sistema de água potável em Kansas

  1. Pingback: Portal EcoDebate » Blog Archive » EUA: Resíduos de urânio foram identificados no sistema de água potável em Kansas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: