Estudo avalia o impacto da sobrepesca nos ecossistemas marinhos, por Henrique Cortez

sobrepesca, imagem do Greenpeace
Imagem: Greenpeace

O estudo “Ecosystem Overfishing in the Ocean“, publicado pela revista online “Plos One” avalia os severos impactos da sobrepesca nos ecossistemas marinhos e seu crescente empobrecimento.

O artigo afirma que as capturas pela pesca representam uma exportação líquida de massa e energia que já não podem ser utilizados pelos níveis tróficos mais elevados do que os pescados. Assim, a exploração implica um empobrecimento da produção secundária de maiores níveis tróficos (aqui a produção de massa e energia por herbívoros e carnívoros no ecossistema), devido à remoção das presas.

O empobrecimento da produção secundária, devido à exportação de biomassa e de energia, através das capturas, foi recentemente formulado como um indicador para avaliar os impactos da pesca nos ecossistemas.

O artigo analisa o histórico e o atual risco de sobrepesca nos ecossistemas em uma escala global ,por quantificar o empobrecimento da produção secundária utilizando os melhores dados disponíveis sobre a pesca (ou seja, a captura e produção primária).

Os pesquisadores destacam uma tendência crescente da pesca insustentável, a partir do período de 1950 a 2000, e ilustram, em nível mundial, a expansão geográfica da sobrepesca. Estes resultados permitem avaliar quando e onde a pesca se tornou.

Atualmente, a captura total per capita nos grandes ecossistemas marinhos é, pelo menos, o dobro do valor estimado para assegurar a pesca em níveis moderados de sustentabilidade.

A insustentabilidade da exploração dos recursos marinhos, com destaque para a sobrepesca, é um dos mais relevantes temas da atualidade mas, ainda assim, é praticamente ignorado pelos governos e pela grande mídia, o que deixa o tema fora de acesso ao conhecimento por parte da população.

Nosso crescente rastro de destruição e devastação, em todos os ecossistemas, reduzirá a disponibilidade de recursos naturais para as próximas gerações. Até o final do século, o patrimônio natural será, com sorte, metade do que atualmente está disponível para o uso sustentável.

O estudo O estudo “Ecosystem Overfishing in the Ocean“, publicado pela revista online Plos One, está integralmente disponível para acesso e download. Para acessar o artigo clique aqui.

Sugerimos aos nossos leitores que acessem outras matérias já publicadas e que discutem os crescentes impactos nos ecossistemas marinhos, tais como “A um passo do colapso dos oceanos” ; “Sobrepesca européia ameaça o atum azul” ; “Um terço da captura mundial de peixe é desperdiçado na produção de ração animal” ; “Assim no mar, como na terra, artigo de Márcia Pimenta” ; “Pesca predatória desperdiça 50 bilhões de dólares” ; “Estudo aponta aumento de ‘zonas mortas’ nos oceanos” ; “Oceanos à beira do precipício” .

(Trackback)

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate, 16/01/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

One Response to Estudo avalia o impacto da sobrepesca nos ecossistemas marinhos, por Henrique Cortez

  1. Pingback: Estudo avalia o impacto da sobrepesca nos ecossistemas marinhos, por Henrique Cortez | Portal EcoDebate

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: