Nova pesquisa reafirma a relação entre exposição química e câncer de mama

Foto do Portal Babble.com
Foto do Portal Babble.com

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Há muito se discute se a exposição a produtos químicos no cotidiano pode aumentar o risco do câncer da mama e, apesar dos protestos da indústria química, as evidências de seus riscos à saúde humana são crescentes.

Um novo estudo [State of the Evidence The Connection Between Breast Cancer and the Environment] sugere que produtos químicos encontrados em praticamente tudo, de pesticidas aos plásticos para produtos de higiene pessoal, ‘imitam’ ou alteram o hormônio estrógeno.

Dentre estes produtos químicos destacam-se os controversos ftalatos e o bisfenol-A (BPA).

Os pesquisadores analisaram 400 estudos epidemiológicos e experimentais.

De acordo com a pesquisa, a exposição a substâncias químicas comuns encontradas em garrafas plásticas de água, mamadeiras e embalagens de alimentos podem ser ligados ao desenvolvimento de câncer de mama, ao longo da expectativa de vida.

“Estes compostos (ftalatos e o bisfenol-A) têm ainda de ser classificados como cancerígenos, apesar de estudos recentes mostrarem um explícito risco sanitário – particularmente durante a infância e desenvolvimento fetal, mas também continuamente, através do parto e da amamentação – em que estão estreitamente ligados ao aumento do risco de desenvolvimento de câncer de mama “, disse Janet Gray, pesquisadora e coautora do artigo”.

“A imagem que surge quanto à causalidade do câncer de mama é complexa”, disse Jeanne Rizzo, RN, presidente do Breast Cancer Fund, a organização que financiou a pesquisa.

“Ainda não existe um fator determinante, mas as tendências que surgem, nos conduzem a parar de perguntar se existe uma ligação entre o câncer da mama e e os produtos químicos sintéticos e, parando de perguntar, passar a agir para reduzir a nossa exposição, tendo em vista as fortes e convincentes provas que temos agora.”

The Breast Cancer Fund é uma organização sem fins lucrativos, que trabalha para identificar e eliminar as causas ambientais do câncer de mama.

A exposição química e seus riscos à saúde é uma pauta permanente no EcoDebate e, dentre os temas abordados, os severos impactos do bisfenol-A (BPA) merecem uma posição de destaque, bastando acessar a nossa tag para compreender melhor o tamanho do problema.

Reiteramos que já existem comprovações científicas mais do que suficientes para que os ftalatos e o bisfenol-A (BPA) sejam definitivamente banidos. A saúde pública tem absoluta precedência, quaisquer que sejam os interesses econômicos envolvidos.

Nos esforçamos ao máximo para socializar as informações, todas devidamente documentadas e com o suporte de pesquisas científicas publicadas. Para facilitar a socialização da informação, o conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação.

E, exatamente por isto, não compreendemos a omissão e o silêncio da grande mídia sobre um assunto tão importante, que afeta a saúde de milhões de pessoas.

De nossa parte, fazemos o que está ao nosso alcance, da melhor forma que conseguimos. Pode não ser muito, porem é bem mais do que fazem aqueles que colocam o interesse econômico acima do interesse público.

O artigo “State of the Evidence The Connection Between Breast Cancer and the Environment” foi publicado na edição online do International Journal of Occupational and Environmental Health.

O acesso integral ao artigo é restrito aos assinantes. Abaixo transcrevemos o abstract

State of the Evidence The Connection Between Breast Cancer and the Environment
Janet Gray, Nancy Evans, Brynn Taylor, Jeanne Rizzo, Marisa Walker
International Journal of Occupational and Environmental Health, Vol 15, No 1 (2009)

Abstract

A substantial body of scientific evidence indicates that exposures to common chemicals and radiation, alone and in combination, are contributing to the increase in breast cancer incidence observed over the past several decades. Key recurring themes in the growing scientific literature on breast cancer and environmental risk factors are: (a) the importance of understanding the effects of mixtures and interactions between various chemicals, radiation and other risk factors for the disease; and (b) the increasing evidence that timing of exposures matters, with exposures during early periods of development being particularly critical to later risk of developing breast cancer. A review of the scientific literature shows several classes of environmental factors have been implicated in an increased risk for breast cancer, including hormones and endocrine-disrupting compounds, organic chemicals and by-products of industrial and vehicular combustion, and both ionizing and non-ionizing radiation.

[EcoDebate com informações do Breast Cancer Fund, 20/02/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

2 Responses to Nova pesquisa reafirma a relação entre exposição química e câncer de mama

  1. Pingback: Nova pesquisa reafirma a relação entre exposição química e câncer de mama | Portal EcoDebate

  2. Pingback: Confirmadas ligações entre produtos químicos e câncer de mama « MAMAblog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: