Novo estudo avalia a extensão global da pesca ilegal

sobrepesca no Mediterrâneo

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Um novo estudo, publicado na PLoS One, estima que as perdas globais com a pesca ilegal e não declarada são estimadas de US$ 10 bi a 23,5 bilhoes por ano.

Analisando dados de pesca de 54 países estimaram que a pesca ilegal coleta de 11 a 26 milhões de toneladas por ano. Os autores encontraram uma forte ligação entre a governança e a pesca ilegal – as práticas ilícitas são as mais frequentes nos países em desenvolvimento, com pouca fiscalização e aplicação da lei. Estimativa das capturas na África Ocidental foram 40% superiores ao oficialmente declarado.

Os autores observam que a pesca ilegal é um importante indutor da sobrepesca, que esgota os recursos marinhos e tem grandes impactos ecológicos, com efeitos significativos sobre os recursos pesqueiros.

Por exemplo, a pesca ilegal e não declarada do atum bluefin do Mediterrâneo contribuiu significativamente para o rápido declínio do estoque e uma falha por parte da União Européia para controlar as capturas não declaradas do bacalhau do Mar do Norte também impediu a recuperação do estoques, até muito recentemente, quando a UE aumentou a vigilância e o controle da pesca.

Os pesquisadores também observaram que existe uma relação direta entre a pesca ilegal e não declarada com o esgotamento dos estoques de diversas espécies.

A pesca ilegal gera danos colaterais significativos nos ecossistemas. A pesca ilegal, pela sua própria natureza, não respeita as ações nacionais e internacionais destinadas a reduzir as capturas acessórias e reduzir a mortalidade acidental de animais marinhos, como tubarões, tartarugas, aves e mamíferos.

Em outro estudo, “Ecosystem Overfishing in the Ocean“, também publicado pela revista online Plos ONE, foram avaliados os severos impactos da sobrepesca nos ecossistemas marinhos e seu crescente empobrecimento. Este estudo foi discutido na nossa matéria “Estudo avalia o impacto da sobrepesca nos ecossistemas marinhos“.

Sugerimos aos nossos leitores que acessem outras matérias já publicadas e que discutem os crescentes impactos nos ecossistemas marinhos, tais como “A um passo do colapso dos oceanos” ; “Sobrepesca européia ameaça o atum azul” ; “Um terço da captura mundial de peixe é desperdiçado na produção de ração animal” ; “Assim no mar, como na terra, artigo de Márcia Pimenta” ; “Pesca predatória desperdiça 50 bilhões de dólares” ; “Estudo aponta aumento de ‘zonas mortas’ nos oceanos” ; “Oceanos à beira do precipício” .

O artigo “Estimating the Worldwide Extent of Illegal Fishing”, publicado na Plos ONE, está disponível para acesso integral, no formato HTML. Para acessar o artigo clique aqui.

Abaixo transcrevemos o abstract:

Estimating the Worldwide Extent of Illegal Fishing

David J. Agnew1*, John Pearce2, Ganapathiraju Pramod3, Tom Peatman2, Reg Watson3, John R. Beddington1,4, Tony J. Pitcher3

1 Division of Biology, Imperial College London, London, United Kingdom, 2 MRAG Ltd, London, United Kingdom, 3 Fisheries Centre, University of British Columbia, Vancouver, British Columbia, Canada, 4 United Kingdom Government Office for Science, London, United Kingdom
Abstract

Illegal and unreported fishing contributes to overexploitation of fish stocks and is a hindrance to the recovery of fish populations and ecosystems. This study is the first to undertake a world-wide analysis of illegal and unreported fishing. Reviewing the situation in 54 countries and on the high seas, we estimate that lower and upper estimates of the total value of current illegal and unreported fishing losses worldwide are between $10 bn and $23.5 bn annually, representing between 11 and 26 million tonnes. Our data are of sufficient resolution to detect regional differences in the level and trend of illegal fishing over the last 20 years, and we can report a significant correlation between governance and the level of illegal fishing. Developing countries are most at risk from illegal fishing, with total estimated catches in West Africa being 40% higher than reported catches. Such levels of exploitation severely hamper the sustainable management of marine ecosystems. Although there have been some successes in reducing the level of illegal fishing in some areas, these developments are relatively recent and follow growing international focus on the problem. This paper provides the baseline against which successful action to curb illegal fishing can be judged.

Citation: Agnew DJ, Pearce J, Pramod G, Peatman T, Watson R, et al. (2009) Estimating the Worldwide Extent of Illegal Fishing. PLoS ONE 4(2): e4570. doi:10.1371/journal.pone.0004570

Editor: Stuart A. Sandin, University of California San Diego, United States of America

Received: December 4, 2008; Accepted: January 15, 2009; Published: February 25, 2009

Copyright: © 2009 Agnew et al. This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original author and source are credited.

Funding: This work was supported by the UK Department for Environment, Food and Rural Affairs and the UK Department for International Development. The Sea Around Us project is supported by the Pew Charitable Trusts. The funders had no role in study design, data collection and analysis, decision to publish, or preparation of the manuscript.

Competing interests: The authors have declared that no competing interests exist.

* E-mail: d.agnew{at}imperial.ac.uk

[EcoDebate, 28/02/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

2 Responses to Novo estudo avalia a extensão global da pesca ilegal

  1. Ticiane Toledo disse:

    É uma triste realidade que, infelizmente, não será mudada enquanto não houver uma fiscalização severa – tanto por parte da sociedade quanto por parte do poder público.

    No mais, parabéns pelo blog! Eu o descobri hoje e, com certeza, o acompanharei sempre para me auxiliar na produção de meu projeto de graduação da faculdade.

    Att.

  2. Pingback: Novo estudo avalia a extensão global da pesca ilegal | Portal EcoDebate

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: