Assessora do governo norte-americano diz que a população do planeta já passou dos limites

Nina Fedoroff. Foto de Doug Mills/The New York Times
Nina Fedoroff. Foto de Doug Mills/The New York Times

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Uma das mais elaboradas falácias ambientais do primeiro mundo está em atribuir a crescente crise ambiental ao crescimento populacional do ‘pobre, feio e sujo’ terceiro mundo. Nos EUA, por exemplo, está é uma afirmação recorrente e, ao que parece, será mantida mesmo sob a administração Obama.

Recentemente a cientista Nina Fedoroff, que foi assessora de ciência e tecnologia de Condoleezza Rice e administradora da Agency for International Development, USAID (Agência para o Desenvolvimento Internacional) na administração Bush e, atualmente, é assessora de ciência e tecnologia de Hillary Clinton, em entrevista à BBC [Earth population ‘exceeds limits’], reafirmou que a população humana já havia excedido os limites de sustentabilidade do planeta.

Ela reafirmou a falácia ao destacar a necessidade de continuar a redução da taxa de natalidade porque o planeta não suporta mais pessoas.

Aproveitou, ainda, para defender o ‘gerenciamento’ dos recursos relativos aos alimentos e à água, dando grande importância aos transgênicos como ‘resposta’ ao crescimento da população e à crise alimentar.

A hipocrisia do argumento está no fato de que as grandes populações e as ‘altas’ taxas de natalidade estão nos países em desenvolvimento.

De fato, já somos 6,7 bilhões de pessoas no planeta e, provavelmente, seremos mais de 9 bilhões em 2050. Mas não é esta a razão principal da crise ambiental, alimentar ou climática.

A crise climática é, acima de tudo, fruto da gigantesca emissão de CO2 pelos países que se dizem desenvolvidos.

A ‘pegada ecológica’ média de um norte-americano é mais do que 10 vezes maior do que um brasileiro médio. Em relação à África e Ásia pode ser 20 vezes maior.

A crise alimentar foi causada pela ganância, pela especulação e pelo desperdício de alimento. Tudo isto no primeiro mundo. Os países pobres foram as vítimas, não o carrasco.

O desperdício mundial de alimentos chega a 50% da produção, o que também desperdiça 40 trilhões de litros de água. Este desperdício é, em grande parte, nos países desenvolvidos ou em razão deles.

De acordo com o PNUMA desperdiçar menos já bastaria para alimentar toda a população mundial. Desperdiçar menos bastaria para alimentar toda a população mundial

Quanto aos transgênicos, a cientista Nina Fedoroff é uma histórica e comprometida defensora. Em entrevista [A Conversation With Nina Fedoroff] ao The New York Times, de 18/08/2008, ela deixa clara esta posição.

Ela não deve ser considerada como ‘apenas’ uma assessora, sem grande relevância. Sua opinião tem peso político suficiente para justificar entrevistas pela BBC e pelo NYT.

Em certo sentido, o ‘pensamento, de Nina V. Fedoroff é uma clara demonstração da estratégia e do conceito da USAID. Também demonstra forte racismo ambiental ao transferir para os países pobres a responsabilidade atual e futura da crise ambiental.

Pode ser que, com o governo Obama, os norte-americanos mudem em alguma coisa. Mas, ao que parece, não mudarão tanto assim.

[EcoDebate, 06/04/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

One Response to Assessora do governo norte-americano diz que a população do planeta já passou dos limites

  1. Pingback: Assessora do governo norte-americano diz que a população do planeta já passou dos limites | Portal EcoDebate

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: