Estudo confirma ligação do bisfenol-A(BPA) a doenças cardiovasculares em adultos, por Henrique Cortez

A exposição ao BPA pode ter efeitos nocivos para a saúde. O BPA é usado em embalagens de plástico, como garrafas plásticas, copos e potes
A exposição ao BPA pode ter efeitos nocivos para a saúde. O BPA é usado em embalagens de plástico, como garrafas plásticas, copos e potes. Imagem iStockphoto

[Ecodebate] Pesquisadores da Universidade de Exeter e Peninsula Medical School descobriram mais evidências de uma ligação entre a exposição ao bisfenol-A(BPA) e doença cardiovascular.

A pesquisa [Association of Urinary Bisphenol A Concentration with Heart Disease: Evidence from NHANES 2003/06] avaliou dados do estudo populacional NHANES 2005-2006, relativo aos EUA e seus resultados foram publicados pela revista online, PlosOne.

O estudo descobriu que as concentrações urinárias de BPA foram um terço mais baixos do que em 2003-2004, mas, ainda assim, concentrações mais elevadas de BPA na urina estavam foram associadas à doença cardíaca, em 2005-2006.

Associações com algumas enzimas hepáticas também estavam presentes. Os pesquisadores acreditam que a maior concentração urinária BPA pode estar associado a efeitos adversos à saúde em adultos, especialmente em relação à função do fígado, insulina, diabetes e obesidade.

Usando dados National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES) 2004-2004, elaborado pelo governo dos EUA, os pesquisadores descobriram que um quarto da população com os maiores níveis de BPA tinham mais de duas vezes a probabilidade de relatar doenças cardíacas ou diabetes, em comparação os mais baixos níveis de BPA.

Eles também descobriram que níveis mais elevados de BPA foram associados a concentrações clinicamente anormais de enzimas hepáticas.

BPA é um produto químico controverso comumente usado em embalagens de alimentos e bebidas. Ele é usado em produtos de plástico policarbonato, tais como embalagens reutilizáveis de bebidas, alguns utensílios de plástico e muitos outros produtos de uso diário. É um dos principais produtos químicos do mundo, com o maior volume de produção (mais de 2,2 milhões de toneladas), com um faturamento estimado em US$ 6,4 bilhões. Diversas pesquisas comprovaram que ele pode ser encontrado nos corpos de mais de 90% da população.

Para outras informações sobre o BPA, as pesquisas e seus eventuais impactos na saúde sugerimos que acessem nossa tag [bisfenol-A(BPA)].

O artigo “Association of Urinary Bisphenol A Concentration with Heart Disease: Evidence from NHANES 2003/06” está disponível para acesso integral, no formato HTML. Para acessar o artigo clique aqui.

Association of Urinary Bisphenol A Concentration with Heart Disease: Evidence from NHANES 2003/06
David Melzer1*, Neil E. Rice1, Ceri Lewis2, William E. Henley3, Tamara S. Galloway2
1 Epidemiology and Public Health Group, Peninsula Medical School, University of Exeter, Exeter, United Kingdom, 2 School of Biosciences, University of Exeter, Exeter, United Kingdom, 3 School of Mathematics and Statistics, University of Plymouth, Plymouth, United Kingdom

Abstract

Background
Bisphenol A (BPA) is a high production volume chemical widely used in food and drinks packaging. Associations have previously been reported between urinary BPA concentrations and heart disease, diabetes and liver enzymes in adult participants of the National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES) 2003/04. We aimed to estimate associations between urinary BPA concentrations and health measures in NHANES 2005/06 and in data pooled across collection years.

Methodology and Findings
A cross-sectional analysis of NHANES: subjects were n = 1455 (2003/04) and n = 1493 (2005/06) adults aged 18–74 years, representative of the general adult population of the United States. Regression models were adjusted for age, sex, race/ethnicity, education, income, smoking, BMI, waist circumference, and urinary creatinine concentration. Main outcomes were reported diagnoses of heart attack, coronary heart disease, angina and diabetes and serum liver enzyme levels. Urinary BPA concentrations in 2005/06 (geometric mean 1.79 ng/ml, 95% CI: 1.64 to 1.96) were lower than in 2003/04 (2.49 ng/ml, CI: 2.20 to 2.83, difference p-value = 0.00002). Higher BPA concentrations were associated with coronary heart disease in 2005/06 (OR per z-score increase in BPA = 1.33, 95%CI: 1.01 to 1.75, p = 0.043) and in pooled data (OR = 1.42, CI: 1.17 to 1.72, p = 0.001). Associations with diabetes did not reach significance in 2005/06, but pooled estimates remained significant (OR = 1.24, CI: 1.10 to 1.40, p = 0.001). There was no overall association with gamma glutamyl transferase concentrations, but pooled associations with alkaline phosphatase and lactate dehydrogenase remained significant.

Conclusions
Higher BPA exposure, reflected in higher urinary concentrations of BPA, is consistently associated with reported heart disease in the general adult population of the USA. Studies to clarify the mechanisms of these associations are urgently needed.

Citation: Melzer D, Rice NE, Lewis C, Henley WE, Galloway TS (2010) Association of Urinary Bisphenol A Concentration with Heart Disease: Evidence from NHANES 2003/06. PLoS ONE 5(1): e8673. doi:10.1371/journal.pone.0008673

Editor: Baohong Zhang, East Carolina University, United States of America
Received: September 24, 2009; Accepted: December 3, 2009; Published: January 13, 2010

Copyright: © 2010 Melzer et al. This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original author and source are credited.
Funding: This work was funded internally by the Peninsula Medical School. The funders had no role in study design, data collection and analysis, decision to publish, or preparation of the manuscript.

Competing interests: The authors have declared that no competing interests exist.
* E-mail: david.melzer{at}pms.ac.uk

(trackback)

Por Henrique Cortez, do EcoDebate, 19/01/2010,com informações da University of Exeter .

One Response to Estudo confirma ligação do bisfenol-A(BPA) a doenças cardiovasculares em adultos, por Henrique Cortez

  1. Pingback: Estudo confirma ligação do bisfenol-A(BPA) a doenças cardiovasculares em adultos, por Henrique Cortez | Portal EcoDebate

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: