Pesquisa sugere que a maioria dos pais não percebem se seus filhos estão com sobrepeso ou obesos, por Henrique Cortez

fast food e obesidade
Foto: Marcello Casal JR/ ABr

[EcoDebate] Um novo estudo [How do parents of 4 to 5-year-old children perceive the weight of their children?], realizado nos EUA com mais de 800 pais e 439 crianças, publicado na edição de fevereiro da revista Acta Paediatrica, alerta para a dificuldade dos pais em avaliar, de forma correta e isenta, o sobrepeso ou obesidade em crianças com 4 ou 5 anos de idade.

De acordo com a pesquisa, 75% das mães e 77% dos pais pensavam que o peso das crianças era normal, embora não estivesse.

O estudo mostrou que:

* As mães e pais de crianças com sobrepeso e obesidade eram significativamente mais pesados do que os pais de crianças com peso normal.

* Os pais estavam mais conscientes do seu próprio peso. 83% das mães com sobrepeso e 78 % pais perceberam qo sobrepeso, como fizeram 98% das mães obesas e 96% dos pais obesos.

* Quando perguntados sobre a forma corporal da criança, a partir de sete diferentes esboços, 97% dos pais de crianças com peso normal escolheu um esboço que indicava uma criança mais magra do que os dados fornecidos sobre o peso de seus filhos.

* O mesmo aconteceu com 95% dos pais de crianças com sobrepeso e 62% dos pais de crianças obesas.

* Os pais de crianças com peso normal tendiam a pensar que seus filhos, pelo esboço, eram mais magros do que seu Índice de Massa Corporal (IMC) real e os pais de crianças obesas, muitas vezes escolheram desenhos até três níveis mais magros.

* A maioria dos pais não se preocupavam com o peso de seus filhos, mas as mães de crianças obesas são mais susceptíveis de serem afetadas do que as mães de crianças com peso normal (44% contra 7%).

* Os pais de crianças com sobrepeso e obesos não achavam que seus filhos eram menos ativos do que outros e 94% declararam que poderiam influenciar as escolhas alimentares de seus filhos e os hábitos alimentares.

* Cerca de quatro em cada cinco pais disseram que gostariam de receber informação ou orientação, se seu filho estava acima do peso, independentemente de como eles viam o peso atual da criança.

Atualmente, estima-se que 10% das crianças na Holanda e 20% nos EUA estão acima do peso. Já se reconhece uma epidemia de ‘globesidade’ e estima-se que um quinto da população mundial esteja com excesso de peso. Entre esses, há 300 milhões que são considerados obesos. Pior: esses números têm aumentado nas últimas décadas.

É natural, portanto, que o aumento de pessoas com sobrepeso ou obesidade crie um novo padrão de percepção, Ou seja, tornando-se comum deixa de chamar a atenção ou despertar cuidados.

De acordo com os pesquisadores, o fato de os pais, no estudo, perceberam, incorretamente, que seus filhos eram mais leves do que o IMC indicado é o principal motivo de preocupação. Os resultados apontam para a necessidade de programas de educação em saúde, que incentivem os pais a reconhecer o que é um peso normal e saudável para seus filhos e, se for o caso, buscar ajuda de profissionais de saúde para combater eventuais problemas de peso.

O artigo ‘How do parents of 4 to 5-year-old children perceive the weight of their children?‘, Luttikhuis et al. Acta Paediatrica. 99, pp 263-267. (February 2010). DOI: 10.1111/j.1651-2227.2009.01576.x, está disponível para acesso integral, no formato PDF. Para acessar o artigo clique aqui.

Por Henrique Cortez, do EcoDebate, 02/02/2010

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: