Arquivo da tag: agricultura orgânica

Os alimentos orgânicos proporcionam benefícios ambientais significativos para dietas ricas em frutas e vegetais

 

pesquisa

 

O estudo de mais de 34 mil pessoas é o primeiro a investigar os impactos ambientais das escolhas alimentares e dos sistemas de produção agrícola

Frontiers in Nutrition*

Um novo estudo importante confirma que uma dieta rica em frutas e vegetais é melhor para o planeta do que uma alta em produtos de origem animal. O estudo também descobre que os alimentos orgânicos proporcionam benefícios climáticos significativos e adicionais para dietas à base de plantas, mas não para dietas com apenas contribuição moderada de produtos vegetais.

Publicado no jornal de acesso aberto Frontiers in Nutrition , este é o primeiro estudo a investigar os impactos ambientais dos padrões alimentares e dos sistemas de produção agrícola. Também é o primeiro a investigar o impacto ambiental do consumo de alimentos orgânicos usando dietas observadas em vez de modelos.

Muitas organizações, incluindo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, defendem a adoção urgente de dietas mais sustentáveis em nível global. Essas dietas incluem consumo reduzido de produtos de origem animal, que têm um impacto ambiental maior do que os produtos à base de plantas. Isto deve-se principalmente aos elevados requisitos de energia da pecuária, bem como à grande contribuição do gado para as emissões de gases de efeito estufa. A produção de gado intensivo também é responsável pela perda significativa de biodiversidade devido à conversão de habitats naturais em pastagens e culturas alimentares.

O método de produção de alimentos também pode influenciar dietas sustentáveis. A agricultura orgânica geralmente é considerada mais ecológica do que outras técnicas modernas de produção. No entanto, embora muitos estudos tenham investigado dietas ambientalmente sustentáveis, raramente consideraram escolhas dietéticas e o método de produção dos alimentos consumidos.

“Nós queríamos fornecer uma visão mais abrangente de como dietas diferentes afetam o meio ambiente”, diz Louise Seconda, da Agência Francesa do Ambiente e da Maitrise De L’Energie e da Unidade de Pesquisa em Epidemiologia Nutricional, um dos autores do artigo. “Em particular, é de considerável interesse considerar os impactos tanto de alimentos à base de plantas quanto de alimentos orgânicos”.

Para fazer isso, os pesquisadores obtiveram informações sobre ingestão de alimentos e consumo de alimentos orgânicos de mais de 34 mil adultos franceses. Eles usaram o que é chamado de “provegetarian” para determinar as preferências para os produtos alimentares baseados em plantas ou baseados em animais. Os pesquisadores também realizaram avaliações de impacto ambiental do ciclo de vida de produção no nível da fazenda em relação a três indicadores ambientais: emissões de gases de efeito estufa, demanda de energia cumulativa e ocupação da terra.

“Combinando dados de consumo e produção agrícola, descobrimos que, em geral, os impactos ambientais relacionados à dieta foram reduzidos com uma dieta baseada em plantas – particularmente emissões de gases de efeito estufa”, diz Louise Seconda. “O consumo de alimentos orgânicos adicionou ainda mais benefícios ambientais para uma dieta baseada em plantas. Em contrapartida, o consumo de alimentos orgânicos não adicionou benefícios significativos a dietas com alta contribuição de produtos de origem animal e apenas contribuição moderada de produtos vegetais”.

No entanto, os pesquisadores advertem que os efeitos ambientais dos sistemas de produção não são uniformes e podem ser afetados pelo clima, os tipos de solo e o manejo da fazenda.

“Nós não olhamos para outros indicadores, como uso de pesticidas, lixiviação e qualidade do solo, que são relevantes para os impactos ambientais dos sistemas de produção”, diz Louise Seconda. “Portanto, estudos futuros também podem considerar estes, bem como a cadeia de suprimentos e os impactos de distribuição da produção de alimentos”.

Os autores também dizem que será importante realizar estudos adicionais para confirmar esses resultados e expandir a nossa compreensão de como todo o ciclo de vida da produção de alimentos afeta a sustentabilidade.

 

Referência:

Environmental Impacts of Plant-Based Diets: How Does Organic Food Consumption Contribute to Environmental Sustainability?
Front. Nutr., 09 February 2018 | https://doi.org/10.3389/fnut.2018.00008
https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fnut.2018.00008/full?utm_source=G-PRS&utm_medium=WEXT&utm_campaign=ECO_FNUT_20180205_organic-food

 

*Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate.

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/02/2018

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Pesquisa conclui que morangos orgânicos são mais nutritivos que os convencionais

Morangos - Foto: Divulgação / Embrapa Clima Temperado / Página Rural
Foto: Divulgação / Embrapa Clima Temperado / Página Rural

[Por Henrique Cortez, para o EcoDebate] Os consumidores compram frutas e vegetais orgânicos porque eles pensam que são mais saborosos, mais nutritivos e, ao mesmo tempo, são ambientalmente mais ‘amigáveis’, muitas vezes pagando bem mais por estas qualidades adicionais dos produtos orgânicos.

E, de acordo com uma nova pesquisa [Fruit and Soil Quality of Organic and Conventional Strawberry Agroecosystems] os morangos orgânicos são, de fato, mais nutritivos e melhores para o solo e para o meio ambiente.

A descoberta é baseada em uma comparação detalhada de morango orgânico e convencional realizada em fazendas na região de Watsonville, Califórnia, EUA, onde 40% da safra californiana de morango é produzida. Uma equipe de ecólogos, químicos de alimentos, cientistas e outros especialistas analisou uma série de fatores antes de concluir que os frutos orgânicos foram superiores.

[Leia na íntegra]

Uso excessivo de pesticidas orgânicos pode causar mais danos ambientais que os produtos sintéticos

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Um novo estudo canadense [Choosing Organic Pesticides over Synthetic Pesticides May Not Effectively Mitigate Environmental Risk in Soybeans] sugere que o manejo inadequado de pesticidas orgânicos ou naturais poderiam causar mais danos ambientais do que os produtos químicos convencionais. O estudo foi publicado na PloS ONE.

Pesquisadores da School of Environmental Sciences, University of Guelph, Guelph, Ontario , dizem que compostos naturais são frequentemente utilizados em doses maiores do que os pesticidas químicos tradicionais, resultando em problemas potencialmente maiores para o lençol freático e em outros componentes do ecossistema.

[Leia na íntegra]

Sistemas de cultivo orgânico podem ser tão rentáveis como os sistemas convencionais?

Cultura orgânica, em foto de arquivo
Cultura orgânica, em foto de arquivo

Os resultados mostram que muitas culturas orgânicas são mais rentáveis do que os sistemas de monocultivo

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Qual é a melhor estratégia, especializando-se em uma cultura ou culturas diversificadas? Cultivo convencional é mais rentável do que a agricultura biológica? É menos arriscado?

São questões permanentes na agricultura e, no Brasil em especial, elas são extremamente importantes, considerando que, desde o período colonial, mantemos a tendência de optar por cultivo de monocultura intensiva em vastas áreas. Com ligeiras adaptações, o modelo coronelista da monocultura em latifúndio ainda permanece.

Continuar lendo

Chile, em uma década, aumentou seu cultivo orgânico em 18 vezes


O mercado internacional de produtos orgânicos está estimado em US$ 60 bilhões, incluídos os produtos frescos ou processados. De “olho” neste grande mercado internacional o Chile, em uma década, aumentou seu cultivo orgânico em 18 vezes, visando atingir, em exportações, um valor estimado em US$ 100 bilhões em 2010. Por Henrique Cortez*, do EcoDebate.

Para incentivar a produção de culturas orgânicas, o Instituto de Desenvolvimento Agrícola (Instituto de Desarrollo Agropecuario INDAP) e da Associação de Agricultura Orgânica do Chile (Agrupación de Agricultura Orgánica de Chile AAOCH) assinaram um acordo de cooperação técnica, que visa incorporar mais intensamente os pequenos produtores agrícolas, neste tipo de produção.

Continuar lendo