Pesquisadores associam lúpus e artrite reumatoide à exposição a inseticidas, por Henrique Cortez

veneno

[EcoDebate] Um estudo [Farm History, Insecticide Use and Risk of Autoimmune Rheumatic Disease in the Women’s Health Initiative Observational Study] recente mostra que as mulheres que usam inseticidas possuem elevado risco de desenvolvimento de doenças auto-imunes, como artrite reumatoide e lúpus. Os resultados do estudo, ainda não publicado, foram apresentados, em 17 de outubro de 2009, durante a reunião anual do Colégio Americano de Reumatologia, realizada em Filadélfia, PA, EUA.

Leia mais deste post

Anúncios

Emissões de CO2 continuam a subir rapidamente, por Henrique Cortez

emissões de CO2

[EcoDebate] A taxa anual de aumento das emissões de dióxido de carbono, a partir de combustíveis fósseis, mais do que triplicou nesta década, em comparação com a década de 1990. Este é o quadro assustador, às vésperas da COP 15, de um estudo realizado por um consórcio internacional de cientistas.

As emissões de CO2 aumentaram a uma taxa de 3,4% por ano entre 2000 a 2008, em contraste com a taxa anual de 1% na década anterior, de acordo com cientistas que participaram do relatório do Global Carbon Project, publicado na atual edição da Nature Geoscience.

Leia mais deste post

Redução ‘voluntária’ dos maiores emissores empresariais de CO2 é insuficiente, por Henrique Cortez

refinaria

[EcoDebate] Empresas precisam duplicar o ritmo de redução de CO2 para evitar mudanças climáticas perigosas. Maioria das empresas têm metas de redução a serem iniciadas a partir de 2012, indicando que esperam a iniciativa e o compromisso dos governos.

Um estudo [The Carbon Chasm] do Carbon Disclosure Project (CDP), preparado a partir das metas de redução de CO2 divulgado pelas maiores empresas do mundo, estima que as emissões corporativas atingirão o nível de cortes de gases de efeito estufa recomendado cientificamente em 2089, ou 39 anos após 2050, ano limite para efetiva redução de emissões.

Leia mais deste post

Educação: Pesquisa confirma que as crianças perguntam porque querem respostas, por Henrique Cortez

[EcoDebate] A curiosidade é uma parte importante no dia a dia das crianças e um novo estudo [Preschoolers’ Search for Explanatory Information Within Adult-Child Conversation] publicado na Child Development, Vol. 80, Issue 6, sugere que as crianças, quando perguntam ‘por que’ realmente querem uma resposta e uma explicação satisfatória.

Os pesquisadores avaliaram crianças de 2 a 5 anos de idade, em termos de suas questões de ‘como’ e ‘por que’ e de suas reações às respostas dos adultos.

Leia mais deste post

Pesca nas regiões tropicais será mais afetada pelas mudanças climáticas, por Henrique Cortez

aqualipse

[EcoDebate] As potenciais mudanças na distribuição das pescas, devido às mudanças climáticas, poderá afetará a segurança alimentar nas regiões tropicais. É o que sugere um estudo [Effects of climate-driven primary production change on marine food webs: implications for fisheries and conservation] realizado pelo programa Sea Around Us Project, da Universidade da Columbia Britânica.

Leia mais deste post

Os crimes de ódio contra indígenas no MS não param, por Henrique Cortez

Coronel Sapucaia (MS) – Dentro de barracões de lona à beira de rodovia, índios da comunidade do Kurussu Ambá chegam a dormir no chão pela falta de espaço e de colchões Foto: Valter Campanato/ABr

[EcoDebate] O Mato Grosso do Sul continua o principal palco de continuados crimes e agressões contra índios do povo Guarani-Kaiowá. No mais recente episódio dois professores Guarani Kaiowá foram sequestrados e permanecem desaparecidos.

Leia mais deste post

Derretimento de geleiras pode estar relacionado ao aumento da poluição, por Henrique Cortez

degelo

[EcoDebate] As emissões totais de poluentes organicos persistentes vem sendo reduzidas e, no entanto, pesquisadores identificam um crescimento da contaminação. Estudo [Blast from the Past: Melting Glaciers as a Relevant Source for Persistent Organic Pollutants] publicado na Environmental Science & Technology associa o aumento da contaminação ao derretimento das geleiras.

As geleiras alpinas estão derretendo rapidamente, desde 1990 e, agora, os cientistas estimam que a poluição contida no gelo, ao longo de décadas, está fluindo em um ritmo cada vez maior para os lagos e rios que recebem a água das geleiras.

Leia mais deste post